[RESENHA] Deixe-me Entrar - Letícia Godoy

Hey, pessoas!

A postagem de hoje traz a vocês minhas impressões de leitura de uma obra fascinante e fantástica da nossa literatura nacional, publicada pela nossa parceira editora Arwen e cedida por ela para resenha: entrem comigo no mundo misterioso e perigoso de Deixe-me Entrar, da autora Letícia Godoy!

Deixe-me Entrar

TÍTULO: Deixe-me Entrar
AUTOR: Letícia Godoy
EDITORA: Arwen
NÚMERO DE PÁGINAS: 330 páginas
SINOPSE: Julianne Ipswich cresceu confinada no internato Le Rosey, afastada de sua família com o pretexto de receber uma educação de qualidade. Este fato sempre a incomodou e o maior desejo de Julianne era descobrir a verdade para que a família tenha a afastado, uma vez que não ficou convencida de que a preocupação com os seus estudos seria o único motivo. Ao completar 15 anos, ela retorna para Stone Forest, a cidade de seus pais, e, aos poucos, acaba descobrindo mais do que gostaria de saber. Cercada por muito mais perigos e desafios do que ela jamais pôde imaginar que surgiriam em sua vida, Julianne precisará desvendar os mistérios de seu passado e preparar-se para os desafios do futuro rapidamente se quiser sobreviver. As vozes se misturam, os olhos sedentos nunca param de espreitar e o perigo está onde ela menos imagina. Será que Julianne conseguirá enfrentar tudo isso?

    

Julianne Ipswich é uma adolescente que cresceu em um colégio interno, longe de seus pais e irmãos, e nunca compreendeu o porquê de ter sido afastada do convívio da família. Este fato só torna ainda maior sua surpresa ao saber que, aos 15 anos, essas pessoas que ela nunca teve oportunidade de conhecer de verdade, vão leva-la para sua casa, de onde ela não deveria ter saído. No dia da sua partida, porém, seus tutores Jansen e Eliisa lhe fazem uma revelação que muda para sempre seu mundo. Mas as surpresas não acabam por aí, e chegando a sua casa mais segredos vêm à tona, e Julianne acaba se envolvendo em um mundo obscuro, cheio de mistérios, que inclui a presença de um melhor amigo vaidoso e muito leal e um homem extremamente sedutor, mas cheio de escuridão dentro de si. Será que a garota conseguirá encarar seus próprios demônios e, por fim, encontrar as respostas que ela tanto procura sobre si mesma?

Deixe-me Entrar é o primeiro volume de uma trilogia e foi um livro que me ganhou pela capa. Além disso, a sinopse me deixou intrigada, e eu realmente precisava conferir a história. Fiquei ainda mais empolgada quando li que o enredo foi inspirado nos anos de fake vividos pela autora. Também tive uma fase dessas e me identifiquei logo de cara com a história.

Julianne foi uma das protagonistas que eu mais curti acompanhar em toda minha experiência literária. Confesso que no início eu sentia uma vontade enorme de acabar com a raça da garota, achava-a extremamente egoísta e cheia de si, e isso me irritou profundamente. Mas conforme a leitura avançava eu consegui perceber e compreender todos os porquês que precisava pra entender a personalidade da garota e também notei algo que sempre é gratificante pra mim como leitora: Julianne amadureceu durante a passagem da história, com todas as suas aventuras e provações, e ao final do livro, ela já não parecia a mesma menina mimada e chata para mim. Ela era uma mulher decidida e comprometida com aqueles que amava e com seus próprios ideais, e foi incrível acompanhar esse crescimento gradativo da personagem.

Gerard é uma das personagens mais intrigantes do livro. O cara é envolvido completamente e por boa parte do enredo em uma aura de mistério que só nos aguça a curiosidade e nos faz querer desvendar cada um dos seus segredos. Além disso, uma das coisas mais bonitas do lorde é a forma como ele ama profundamente Jeanne, sua alma gêmea de outras épocas. É importante destacar que Gerard é um vampiro, e por isso temos aqui todos os períodos de crise existencial tão comuns a essas criaturas. Mas a forma como estes lapsos temporais são abordados aqui torna tudo ainda mais empolgante: Gerard não nos é apresentado como um ser atormentado por suas próprias atitudes. Muito pelo contrário: o homem não se arrepende de nenhum ato que cometeu, encontra justificativa para todos eles e consegue aprender com cada um, o que faz com que ele também, assim como a protagonista feminina do livro, cresça e amadureça sua personalidade no decorrer da história.

Einar é o melhor amigo da nossa protagonista marrenta, e eu confesso que foi a personagem que mais me arrancou suspiros durante a leitura. Além de misterioso e sedutor, características frequentemente associadas à raça vampiresca, o garoto é um galã nato. Ele sabe exatamente o que e quando falar ou agir. Mas o que mais me conquistou em Einar foi seu espírito impetuoso e corajoso na hora de lutar por quem ama. O carinho dele para com Julianne ou Dush, a garota por quem ele é apaixonado (ô, menina sortuda!), derreteu qualquer muralha de gelo que meu coração poderia impor, e acredito que não há quem resista à tamanha fofura e charme.
Os tutores de Julianne, Jansen e Eliina, são também personagens principais no enredo. Construídos de forma muito consistente, eles são a voz da razão em todos os momentos do livro. Experiente e maduros, amam Julianne acima de qualquer coisa e estão dispostos a tudo para protegê-la, inclusive de si mesma, se preciso for. É bonito ver a forma como se entregam a esse ideal e a afeição deles entre si e para com a menina é admirável e inspiradora.

Com relação ao enredo, gostei muito do modo como tudo está conectado dentro da história. Não existem pontas soltas e nem laços sem nó. Tudo que a Letícia colocou no livro faz algum sentido e vai ser importante em algum momento da narrativa, e isso torna o livro muito mais consistente e crível aos olhos do leitor. É claro que ao mesmo tempo exige muito mais atenção na hora de ler, mas é gratificante todas as caras de surpresas e paradas na leitura para recuperar o fôlego depois de alguma descoberta ou peça que é encaixada em seu lugar correto.

Outro ponto importante de ser destacado na história e colabora muito para a firmeza do enredo é a forma como os vampiros são abordados na história e mesclados a outras criaturas sobrenaturais, como as bruxas, por exemplo. Tudo isso, aliado a algumas pitadas de história factual (como a Santa Inquisição e sua caçada frenética às possíveis feiticeiras) tornam o enredo não só forte, mas interessante e empolgante. Sou suspeita pra falar, porque adoro raças sobrenaturais, mas Deixe-me Entrar é um prato cheio para quem quer se aventurar na fantasia pela primeira vez.

A diagramação da editora é um show à parte. Além da excelente revisão textual, existe um cuidado perceptível com a beleza das páginas. Ilustrações e adornos são frequentes, e tornam a leitura não só mais prazerosa, mas também mais leve e dinâmica. As imagens nos dão maior precisão no momento de imaginar as personagens e nos guiam por esse universo no qual o livro nos insere.
No final desta resenha, preciso dizer que só não fiquei contente por um detalhe: ainda não sei qual a data para o lançamento da continuação do livro! Confesso que se a intenção era deixar o leitor curioso para o próximo volume, a missão foi concluída com sucesso, porque eu já me encontro, neste momento, roendo as unhas! Deixe-me Entrar é ao mesmo tempo uma leitura leve e densa, que te enreda no castelo da família de Julianne por um momento, e te leva para Suíça rapidamente em outro; que te permite conhecer e descobrir o amor junto à protagonista, e ainda te apresenta a força da amizade e dos laços familiares que possuímos. 

E vocês, já conheciam o livro? Ficaram curiosos com a história? Me contem tudo nos comentários! Até a próxima postagem! Beijos! 😙😙

1 comentários:

  1. Nossa! Nem sei por onde começar a agradecer! Só posso dizer que começar 2017 com essa resenha me deu um gás enorme para continuar nessa difícil jornada de contar a história da Julianne!
    Obrigada, Patrini, por fazer uma leitura tão sensível e atenta ao meu livro. Foi uma das resenhas mais bonitas e incríveis que eu já li sobre ele, o que me fez ter aquela sensação de missão cumprida!
    Vou levar cada palavra sua para a minha vida e para sempre procurar melhorar e continuar te encantando!
    A continuação sai em 10 de Abril e eu espero, sinceramente, que possa ser tão surpreendente quanto o primeiro volume aos seus olhos!

    Um beijo grande

    Letícia Godoy

    ResponderExcluir