[RESENHA] Alma Menina - Camila Silvestre

Hey, pessoas!

Em julho, o blog recebeu uma notícia linda: nós havíamos sido os sorteados para receber e resenhar um livro de um dos escritores do projeto União dos Autores (confiram aqui)! É claro que eu fiquei imensamente feliz e ansiosa pela leitura, pois o título que nos coube foi Alma Menina, da autora Camila Silvestre, e eu já tinha buscado informações sobre o livro, e já estava curiosa com a trama. Confiram agora as minhas impressões sobre essa história encantadora!


TÍTULO: Alma Menina
AUTOR: Camila Silvestre
EDITORA: Inmod
NÚMERO DE PÁGINAS: 227 páginas
SINOPSE: Mari é uma garota simples, cercada por coisas simples: trabalho, familia, faculdade, namorado. Tudo muito simples, simples demais. Tão simples, que Mari pensa não existir espaço em sua vida para sonhos e cores. Assim, pouco a pouco, a garota vai se extinguindo nesse mundo simples que tem pressa, muita pressa. Lentos são, apenas, os passos que a levam até o abismo. E é ali, espreitando com desconfiança a beirada do precipício, que um encontro muito imprevisto com um homem nada simples faz Mari ter certeza: já era hora de pular.



Alma Menina foi uma grata surpresa pra mim. Eu esperava um romance, e o que encontrei foi muito drama, um drama comovente, encantador, envolvente e sensível do qual é difícil desvencilhar-se.

O livro nos apresenta a Mari, uma garota interiorana, estritamente apática, conformada com sua vida e sem nenhum pingo de auto-estima. Mari morava com seus pais em uma cidadezinha de São Paulo, e seu grande sonho era tornar-se escritora. É claro que ela não compartilhava seus contos com outras pessoas, e os guardava apenas para si, na esperança de um dia fazê-los tornarem-se realidade. A garota sabia que seu pai tinha grandes planos para ela, queria vê-la formada, em Engenharia ou Medicina, com uma vida confortável, diferente da que ele levou todos esses anos. Sua mãe, submissa, simplesmente abaixa a cabeça às vontades do pai. Em um único ato de rebeldia, Mari optou por cursar história, em uma faculdade que ficava na capital do estado onde havia crescido. Seu pai ficou extremamente decepcionado com ela por conta dessa atitude, e recusou-se terminantemente a ajudá-la no que quer que fosse. Assim, Mari partiu de sua casa solitária, determinada a fazer tudo dar certo, de um jeito ou de outro. Na capital, ela foi acolhida por seus tios e suas primas, Lili e Júlia, garotas extrovertidas, com muitos amigos e que tinham quase um dom para embrenharem-se em confusões. Mari, então, arranjou um emprego, começou a faculdade, e, de quebra, arrumou um namorado. Porém, o destino estava longe de ser bonito para a mocinha: seus tios não tinham a vida perfeita que aparentavam, seus trabalho sugava todas as suas energias, suas primas arranjaram problemas enormes, seu namorado era egoísta e exigia demais da garota, a fazendo sentir-se culpada pelo pouco tempo que passavam juntos. Mari acabou por afundar-se cada vez mais em suas dificuldades, e tornou-se abatida, deprimida e vazia de qualquer expectativa para o futuro. Mas então, a vida lhe sorriu! Quando pensava em deixar tudo para trás e retornar à sua casa, a garota conheceu Sérgio, um misterioso homem, com o poder de fazê-la acreditar novamente em si mesma. A partir daí, os dias de Mari ganharam um novo vigor, e a garota conquistou um novo motivo para voltar a sonhar.

É difícil para mim falar sobre Alma Menina. O livro é imensamente sensível, comovente, e a força que emana de suas páginas é capaz de inebriar qualquer leitor. A cada linha, eu me identificava mais com a história, a ponto de chegar a acreditar realmente que a Mari poderia ser qualquer garota insegura e amedrontada, que estivesse por aí em busca de uma chance para desabrochar. É incrível a forma como a autora conseguiu criar uma atmosfera tão palpável, mesmo com um enredo simples e delicado. A maneira como a Camila abordou um assunto tão delicado quanto é a depressão, e tão importante e atual, é inesquecível e admirável. Muitas cenas se passam bem diante dos nossos olhos, e sentimos uma vontade incontrolável de abraçar Mari e dar a certeza de que tudo se ajeitará, mesmo nós mesmos não conseguindo crer totalmente nisso. É impressionante o talento desse menina, e mais ainda a forma como ela prender o leitor à trama, uma forma irreversível e definitiva.

Mari é uma menina assustada com a imensidão do mundo fora de sua casa. Insegura de si mesma, ela não consegue libertar-se das expectativas de seus pais sobre ela, e por isso fica sempre, de uma maneira ou outra, tentando agradá-los. Ela é a filha perfeita. Ou ao menos procura ser. E isso a deixa sobrecarregada. Num impulso de coragem, ela sai de casa, mas seus sonhos são frustrados numa cidade que só traz ainda mais problemas para sua vida. É impossível não me identificar com a protagonista. Sua história e a minha são bastante parecidas, e eu já senti na pele tudo que ela estava passando, a cada momento do livro. A angústia, a dor, a desesperança. tudo isso também já foi frequente em mim, e eu fiquei extremamente tocada com a sensibilidade da Camila, de perceber exatamente como uma pessoa nessa situação se sentiria. Acredito que por isso o livro tenha mexido tanto comigo: eu consigo me visualizar na Mari.

Sérgio é um personagem inteiramente marcante, do início ao fim. A forma misteriosa com que ele aparece na vida de Mari vira apenas um detalhe quando passamos a constatar o bem que ele faz à garota. Com Sérgio, nossa protagonista se sente novamente viva, com vontade de mudar a situação em que se encontra. O homem é confiante, e isso passa até mesmo ao leitor conforme os encontros entre o casal acontece. Ele sempre procura dar à Mari a segurança que ela precisa para conquistar seu lugar no mundo, e a forma inabalável com que ele acredita nela e em sua capacidade de dar a volta por cima aos poucos contagia não só a própria Mari, mas todos nós que acompanhamos o desenrolar da história. Do lado dele Mari encontra as forças para ser a garota forte e destemida que está dentro dela, e, sem perceber, ela cria uma certa dependência de sua companhia e presença. Sérgio represente o recomeço.

Além de toda a sensibilidade e delicadeza do enredo, Camila ainda nos presenteia com uma boa dose de mistério. Desde que Sérgio entra na história, tudo se torna bastante nebuloso para nós, leitores, e sentimentos aquela vontade sempre presente de descobrir de onde ele surgiu, e com que propósito. À medida que a trama vai chegando ao seu desfecho, as pontos vão finalmente se conectando, os detalhes finalmente tomam forma e sentido e então compreendemos a genialidade de Camila! O final que ela deu a esse casal, ao livro em si, é impressionantemente incrível! Só uma autora com uma capacidade e talentos enormes conseguiria transformar um enredo assim, da água para o vinho, e fazer o leitor se perguntar como não havia percebido aquilo antes. Camila me ganhou completamente!

Um outro elemento que eu achei extremamente positivo no livro, e que contribuiu para que eu me aproximasse ainda mais da protagonista, foi o amor que ela sente pela escrita. No decorrer da história, a autora intercala vários contos supostamente escritos por Mari ao enredo, e todos eles tem uma linguagem praticamente poética e uma mensagem escondida em suas histórias simples e quase fantásticas. Eu acredito que essa tenha sido a grande válvula de escape que a garota encontrou para suas dúvidas e medos, e isso fez com que eu a entendesse melhor do que nunca. Comigo acontece o mesmo, e por esse motivo eu sou tão fascinada por esse universo das palavras.

A diagramação da editora está bem simples e delicada, combinando capa e história perfeitamente. As páginas são brancas e a fonte é bastante agradável à leitura. Acredito que a simplicidade da diagramação encaixe com a trama, sensível e comovente.

Para finalizar a resenha, eu não poderia deixar de agradecer à autora pela oportunidade de conhecer essa linda história e essa protagonista tão marcante. A trama é maravilhosa, a forma sensível como a autora aborda um assunto tão sério é incrivelmente admirável, e todos precisam conhecer logo este livro. E você, já leu ou gostaria de ler Alma Menina? Então me conte tudo nos comentários! Até a próxima postagem!

Beijos 

1 comentários:

  1. Uou ! Que resenha sensacional *-* nem li o livro, mas já vi que me identifico demais com a Mari ♥ o que me despertou mais interesse ainda na obra. Assim que tiver a oportunidade, com certeza comprarei *-*
    Amei o seu jeito de resenhar, senti muito amor e dedicação. Consegui sentir seus sentimentos quanto ao livro. Perfeito *-*
    Parabéns.
    Beijos
    http://sorvete-literario.blogspot.com

    ResponderExcluir