[RESENHA] Se Eu Ficar - Gayle Forman

Hey, pessoas!

Hoje é dia de resenha, e o escolhido é um livro que eu ganhei na promoção do Segredos Entre Amigas (beijo, gente linda!) e que virou sensação em muitos países por onde passou. Vamos ver o que eu achei do best-seller Se Eu Ficar, de Gayle Forman?

Se Eu Ficar
TÍTULO: Se Eu Ficar
AUTOR: Gayle Forman
EDITORA: Novo Conceito
NÚMERO DE PÁGINAS: 224 páginas
SINOPSE: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.







"Viva para amar"


No livro Se Eu Ficar conhecemos Mia, uma musicista clássica que tem a vida praticamente perfeita. Sua família é linda, sua carreira está cada vez melhor, e seu namorado é o garoto dos seus sonhos, com todas as características que ela buscava. Não havia como seus dias ficarem melhores, e ela jamais poderia esperar o que aconteceu. Em uma folga inesperada da escola e do trabalho dos pais, por causa da nevasca caindo lá fora, a família de Mia resolve fazer uma viagem até a casa de parentes. Porém, em uma determinada parte da estrada, o carro em que eles estavam se envolve em um acidente, que vitima seus pais na hora. Quando Mia acorda, e vê a cena, sua primeira reação é assustar-se. Então ela percebe que não pode ser vista por nenhum dos paramédicos presentes na cena, o que causa um estranhamento enorme na garota. Já no hospital, ela descobre sobre seu delicado estado de saúde: Mia está em coma. Mas, por algum motivo, sua alma/espírito se encontra fora de seu corpo, e ela vê tudo que acontece ao seu redor sem poder interferir. Com o decorrer das cenas se materializando em sua frente, ela percebe que sua maior tarefa naquele momento será também a mais difícil que já enfrentou: ela é quem decide se volta para sua vida, sem seus pais e seu irmãozinho menor, ou se desiste da luta e vai embora com eles. Somente ela pode ajudar-se nesse momento.


Se Eu Ficar era uma leitura mais do que esperada por mim, devido a todos os comentários positivos e resenhas maravilhosas elogiando o livro. Talvez por conta disso, minhas expectativas eram muito altas com relação a ele, e, por esse motivo, me decepcionei com ele. Vou explicar o porquê de todas essas sensações ruins durante a resenha.

Para começar, vamos falar da escrita da autora. O livro é narrado em primeira pessoa, a partir do ponto de vista da Mia, que vê as situações se desenrolarem de fora, apesar de seu corpo físico ser o centro da trama. Eu gostei muito da premissa do livro, e esperava uma história completamente inusitada e diferente, e realmente foi o que encontrei. Meu maior problema com a escrita da Gayle foi a impessoalidade que ela colocou na narração. Pelo tema escolhido e os sentimentos envolvidos na trama, eu esperava uma narrativa cheia de sensações, que realmente me emocionasse. E o que encontrei foi um narrador um tanto distante, que parecia não acreditar na situação que estava vivendo. Talvez essa fosse a intenção real da autora, para mostrar a dificuldade em encarar as escolhas de Mia e os problemas pelos quais ele passou, mas essa forma de escrita me surpreendeu negativamente.


Mia foi uma personagem um tanto vazia de sentido para mim. Apesar de ser protagonista, não consegui me afeiçoar a ela. Toda a situação pela qual ela precisou passar foi intercalada com falshbacks de memórias passadas, que ela contava como se não tivesse a devida importância. Ela não conseguiu me passar a emoção que eu achei que fosse sentir e isso me deixou um tanto frustrada. Cheguei realmente a pensar em desistir do livro, mas não o fiz devido aos vários personagens secundários pelos quais eu me encantei. Adam foi um deles: músico também, de um estilo diferente de Mia, ele é um garoto decidido, que coloca seu amor pela Mia acima de tudo, ainda mais depois do acidente que a família dela sofreu. Eu consegui perceber que ele também estava sofrendo com toda a situação, e posso dizer que vi mais emoção nele do que na própria Mia. Achei muito bonita a idolatria que ele tem pela namorada, Adam não mediu esforços para estar ao lado de Mia em todos os momentos, e eu admiro isso no personagem. Kim, melhor amiga de Mia, também foi uma personagem pela qual eu resolvi persistir na leitura. Ela é uma daquelas amigas fieis e leais, que nunca saem do lado dos amigos. Me identifiquei com a personalidade dela, e isso me deixou bastante contente. Confesso que talvez eu preferisse que ela fosse a protagonista rs

Quanto à diagramação, a editora arrasou. Todas as páginas são decoradas com notas musicais, o que lembra bem a importância que a música tem na trama. A capa é inspirada na adaptação cinematográfica do livro, que eu ainda não assisti. Não encontrei muitos erros de revisão, e aqueles encontrados não atrapalharam na leitura. A fonte é mediana e agradável de ler. Esta edição ainda conta com uma entrevista da autora aos atores que interpretaram os protagonistas no longa baseado no livro, Chloë Grace MoretzJamie Blackley.


Se Eu Ficar faz parte de uma duologia. Sua sequência, Para Onde Ela Foi, também já foi publicada pela Novo Conceito, e mostra a visão de Adam depois de toda a situação passada no hospital. Pretendo ler sua continuação, porque acredito que eu vá gostar mais do Adam como narrador.


Me despeço de vocês aqui, e recomendo, sim, que leiam o livro, para tirar suas próprias conclusões. Acredito que todas as críticas positivas que li não foram em vão, e talvez eu entrei com muitas expectativas na leitura, e isso acabou influenciando no resultado final. Se já leram o livro, não esqueçam de me contar nos comentários quais as suas impressões. Até a próxima postagem!

Beijos 

3 comentários:

  1. Olá Patrini,
    Digamos que esse livro vem "mofando" lá minha wishlist há algum tempo, tanto que estou me sentindo até culpada. Sua resenha foi uma das que está me impulsionando a querer coloca-la nas aquisições futuras, tomara que minha experiência seja tão boa quanto a sua!

    Beijos,
    Miss Sorrisos Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manu, olha, não quero influenciar ninguém não, só não crie tantas expectativas como eu criei com relação ao livro. Essa é minha única dica, apesar de achar que as aquisições futuras serão um bom lugar para Se Eu Ficar hahahaha Beijos!

      Excluir
  2. Estou aqui me perguntando como assim eu ainda não tinha lido sua resenha de "Se Eu Ficar"?? Eu também sofri uma mega decepção, quando não consegui entender os sentimentos, ou a falta deles, na Mia. Pensei por um tempo que eu era insensível! kkkk. Até perceber que muita gente sentia a mesma coisa. Ela focou muito em tudo que estava acontecendo, e acho que esqueceu de colocar um coração na menina! kk. Ela não demonstra sentimento! Literalmente, não gostei de "Se Eu Ficar". Mas agora, vem a parte de propaganda, pela qual eu já estou ficando conhecida! Leia "Para Onde Ela Foi"!! kkk. Eu não sei você, mas eu amei TANTO aquele livro!!! O Adam é tão fofo! E o amor que ele tem por essa menina, vale toda a falta de sentimento dela em "Se Eu Ficar"! Super recomendo!! Amei tua resenha! <3 Bjokas...
    entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir