[RESENHA] Sonhos - Alyson Noël

Hey, pessoas!

A resenha desta vez é de um livro repleto de magia e romance: Sonhos, o primeiro volume da saga The Soul Seekers, de Alyson Noël (sim, a mesma de Os Imortais). Prontos para conferir a minha opinião sobre a nova aposta da autora?!





TÍTULO: Sonhos
AUTOR: Alyson Noël
EDITORA: Leya
ANO DE PUBLICAÇÃO: 2012
AVALIAÇÃO: 
NÚMERO DE PÁGINAS: 318 páginas
SINOPSE: Daire Santos é filha de uma maquiadora de Hollywood e viaja com a mãe por todo o mundo, até que visões estranhas começam a assombrá-la. Os médicos acham que se trata de um caso psiquiátrico. Sua avó afirma que pode curá-la com suas poções, o que faz Daire viajar até Encantamento em busca de ajuda. O que parecia ser o fim, revela-se o começo de uma jornada, da qual vai depender o equilíbrio entre o bem e o mal não só neste mundo, mas em outras dimensões.









Daire é uma adolescente normal de 16 anos. Bem, quase normal, exceto pelo fato de viajar o mundo inteiro devido ao emprego de sua mãe: maquiadora em Hollywood. Sua vida é cheia de sets de filmagens e romances relâmpagos com estrelas de cinema, e ela nem pode reclamar, pois não conhece nada além disso. Tudo ia bem até que a garota passar a ser atormentada por visões de corvos e pessoas brilhantes, do tempo que para de repente e de um belo menino de olhos azuis-gelo.



A partir daí a vida de Daire torna-se doida, com ataques a todo momento, em qualquer lugar. Os médicos ao qual sua mãe recorre pensam se tratar de um caso psiquiátrico, e tentam internar a garota à todo custo. Desesperada, pensando que sua filha estivesse louca e sem ter a quem recorrer, Jennika (a mãe de Daire) aceita a ajuda da avó que elas não veem desde o enterro do pai, e é assim que a menina vai parar em Encantamento, uma cidadezinha do Novo México.

Mas a intenção da avó não era a de curar Daire, mas sim mostrar que ela não estava doente: era uma Buscadora de Almas, descendente de uma linhagem poderosa que vem garantindo o equilíbrio entre bem e mal por várias gerações, e da qual seu pai se negou a participar. Daire teve certa dificuldade em acreditar na avó de início, mas logo percebeu que o que parecia loucura, na verdade, fazia muito sentido. É na busca por maiores conhecimentos sobre sua origem e sobre si mesma que ela conhece Cade e Dace, os gêmeos que povoam seus sonhos. Cade, o gêmeo mal, é um demônio, enquanto Dace é o amor da vida de Daire.

"Jennika estava certa. Estava certa o tempo todo. Se é assim que se sente uma perda, então preferia nunca ter passado por isso. Preferia nunca ter vindo a este lugar - nunca ter sido tola o suficiente para me permitir me importar tanto quanto me importo." (página 243)

Em sua estada na pequena Encantamento Daire passa por muitos desafios, desde sua busca pela visão em caverna abandonada, sua luta para viver o amor com Dace e a recuperação da alma da avó que estava em poder de Cade. Assim, Daire se vê envolvida em um universo que ela nem sabia existir, e do qual tem certeza que nunca mais quer sair.




Quando comecei a ler esse livro eu tinha muitas expectativas sobre ele. Primeiro porque a história me pareceu bastante interessante logo de início, por causa do seu enredo e da própria autora. Segundo porque tratava de magia, e esse é um tema que sempre me desperta muita curiosidade. Infelizmente preciso confessar que o livro não conseguiu m satisfazer por completo.

Ele não é de todo ruim. Alyson conseguiu construir personagens que realmente mexem conosco, e provocam reações e sentimentos adversos, o que é bom, pois nos faz participar da história. A ideia central do livro foi uma das coisas que mais me influenciaram para terminar de lê-lo, pois realmente me deixou querendo saber se Daire conseguiria completar sua missão e se adaptar a nova vida. Mas penso que a autora deixou muitas perguntas sem resposta. Ok, Patrini, mas é o primeiro livro! Sim, eu sei disso. Mas acho que alguns detalhes importantes ficaram de fora da trama; a autora colocou muita informação em seu texto, e muitas vezes me senti perdida no decorrer do livro, porque os episódios passavam rápido demais, e não eram bem explicados.

A diagramação do livro é linda, isso é indiscutível. A editora fez um trabalho muito caprichado, o que deixou a leitura um pouco mais leve. A capa também me agradou bastante, por ser diferente do que geralmente se vê. Quanto ao livro, ainda penso que ele poderia ter sido melhor elaborado, e que Alyson poderia ter dado mais atenção aos detalhes na hora de narrar as aventuras de Daire. Apesar disso tenho intenção de continuar a saga, por acreditar que os próximos livros serão melhores, e pra responder aquelas perguntas que ficaram depois que terminei o primeiro volume.



"- Não tenho ideia do que é um Eco, mas não tenho dúvidas que você é o gêmeo bom. - E o beijo sob o sol nascente." (página 310)

Então é isso, pessoal, espero que vocês tenham gostado da resenha. Venham me contar quais foram as suas impressões ao lerem o livro, e não esqueçam que essa é minha opinião, e não tenho intenção de influenciar a de vocês. Até a próxima postagem!

Beijos 

2 comentários:

  1. Eu só li o primeiro livro da saga Imortais da Alyson Noël, não é muito meu estilo o que ela escreve, mas gostei muito da sua resenha e opinião que você dá é muito importante pra quem não conhece o livro ou o autor. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho, você é muito linda! Quanto a autora, confesso que as histórias dos livros me chamam a atenção, mas a escrita dela não atende às minhas expectativas. Bom saber que te ajudei com a resenha. Volte sempre que quiser, e sinta-se em casa! Beijinhos.

      Excluir