[TOP 5 ESPECIAL] Expectativas Literárias para 2016

Hey, pessoas!

O nosso especial de início de ano continua, e hoje o Top 5 vai mostrar a vocês minhas maiores expectativas literárias de 2016. Bora conhecer?

1. Prince Of Thorns, Mark Lawrence

Prince of Thorns

Sinopse: Tem início a Trilogia dos Espinhos: Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da Rainha mãe e de o seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família, nem tampouco fugir do horror. Jogado à sorte num arbusto de roseira-brava, ele permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma. O príncipe dos espinhos se vê, então, obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do Império Destruído, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram. 

Faz algum tempo que eu estou desejando esse livro, na realidade a trilogia toda, não só por essa edição maravilhosa que a Darkside fez, mas também por conta de todo o enredo e críticas positivas que andei lendo ao longo deste ano. O gênero Dark Fantasy não é um com o qual eu tenho tanta intimidade, mas tenho absoluta certeza de que essa história vai me conquistar por inteiro!

2. Sobre Meninos e Lobos, Dennis Lehane

Sobre Meninos e Lobos

Sinopse: Um carro encosta perto de três meninos que brigam numa rua da violenta periferia de Boston. Aturdidos com a inesperada abordagem, Sean e Jimmy veem o amigo Dave ser levado por dois homens que, ao que tudo indica, pertencem à polícia. Mas eles logo percebem que há algo de errado: uma simples disputa entre três garotos de onze anos não justificaria tal intervenção. Vinte e cinco anos mais tarde, os três companheiros se reencontram numa encruzilhada armada por um trágico destino. Espelhados nas águas turvas do rio Mystic, Sean, Jimmy e Dave tentarão se livrar definitivamente de um passado que por tanto tempo ficou encoberto. Em Sobre meninos e lobos, Lehane retoma a tese de que as consequências das más ações ressoam através do tempo e do espaço, afetando a vida de pessoas inocentes. Dor e violência arrastam o leitor com assustadora intensidade por essa trama em que as perspectivas de vida não ultrapassam os sufocantes limites de uma região historicamente marcada pelo crime.

Assisti à adaptação literária que foi feita deste livro antes mesmo de saber que se baseava em uma obra literária. Me encantei completamente com a complexidade e perspectiva realista e dramática que a história carrega, e agora que descobri o livro com certeza estou empolgada com a leitura!

3. Laranja Mecânica, Anthony Burgess

Laranja Mecânica

Sinopse: Narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, esta brilhante e perturbadora história cria uma sociedade futurista em que a violência atinge proporções gigantescas e provoca uma reposta igualmente agressiva de um governo totalitário. A estranha linguagem utilizada por Alex - soberbamente engendrada pelo autor - empresta uma dimensão quase lírica ao texto. Ao lado de "1984", de George Orwell, e "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley, "Laranja Mecânica" é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. Adaptado com maestria para o cinema em 1972 por Stanley Kubrick, é uma obra marcante: depois da sua leitura, você jamais será o mesmo.

Antes de qualquer coisa, preciso dizer que já havia lido esse livro, e também já assisti à adaptação cinematográfica do mesmo. Porém, eu era ainda adolescente, e boa parte da história acabou se tornando muito complexa para a minha maturidade naquela época. Por conta disso, estou animada para reler a narrativa e conseguir acompanhar não só a genialidade de raciocínio do enredo, mas também aproveitar tudo de bom que a trama tem para nos mostrar.

4. O Iluminado, Stephen King

O Iluminado

Sinopse: Danny Torrance não é um menino comum. É capaz de ouvir pensamentos e transportar-se no tempo. Danny é iluminado. Será uma maldição ou uma bênção? A resposta pode estar guardada na imponência assustadora do hotel Overlook. Em O iluminado, quando Jack Torrance consegue o emprego de zelador no velho hotel, todos os problemas da família parecem estar solucionados. Não mais o desemprego e as noites de bebedeiras. Não mais o sofrimento da esposa, Wendy. Tranquilidade e ar puro para o pequeno Danny livrar-se das convulsões que assustam a família. Só que o Overlook não é um hotel comum. O tempo esqueceu-se de enterrar velhos ódios e de cicatrizar antigas feridas, e espíritos malignos ainda residem nos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança. É uma sentença de morte. E somente os poderes de Danny podem fazer frente à disseminação do mal.

Já tenho em casa os dois livros dessa duologia, O Iluminado e Doutor Sono, e pretendo ler os dois nesse ano que se iniciou. Este primeiro volume já foi também adaptado ao cinema, mas muitas críticas negativas me levaram a desconfiar do enredo conhecido do longa, e por adorar o autor decidi que prestigiar a obra original seria a melhor opção. King sempre me surpreende, e eu sei que vou me encantar novamente pelos personagens complexos e bem construídos que o autor consegue nos apresentar.

5. Psicose, Robert Bloch

Psicose

Sinopse: Psicose, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O protagonista Norman Bates, assim como Gein, era um assassino solitário que vivia em uma localidade rural isolada, teve uma mãe dominadora, construiu um santuário para ela em um quarto e se vestia com roupas femininas. O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964. São, portanto, quase 50 anos sem uma edição no país, sem que a maioria das novas gerações pudesse ler a obra original que Hitchcock adaptou para o cinema em 1960. A DarkSide orgulhosamente tem o prazer de reparar este lapso, em julho de 2013, com o lançamento de Psicose em versões brochura (classic edition) e capa dura, limited edition que incluirá um caderno especial com imagens do clássico de Hitchcock. Uma história curiosa envolvendo o livro é que Alfred Hitchcock adquiriu anonimamente os direitos de Psycho e depois comprou todas as cópias do livro disponíveis no mercado para que ninguém o lesse e, consequentemente, ele conseguisse manter a surpresa do final da obra. Em Psicose, Bloch antecipou e prenunciou a explosão do fenômeno serial killer do final dos anos 1980 e começo dos 1990. O livro, junto com o filme de Hitchcock, tornou-se um ícone do horror, inspirando um número sem fim de imitações inferiores, assim como a criação de Bloch, o esquizofrênico violento e travestido Bates, tornou-se um arquétipo do horror incorporado a cultura pop.

Mais um roteiro de filme adaptado de uma obra-prima do horror. Psicose se tornou um ícone dos cinemas, com várias cenas lembradas até hoje pela memória de todos os espectadores, mas há algum tempo nenhuma edição do livro era lançada no nosso país. A Darkside mudou esse destino, e desde o lançamento do livro estou ansiosa por ler esse título. Tenho certeza que vou amar, tanto quanto amei o filme!

Deu para perceber que o gênero terror/horror/suspense dominou as minhas expectativas este ano, certo? Não tinha como ser diferente, eu sou simplesmente apaixonada por essas obras de ficção. Prometo que ao fim do ano venho contar a vocês todas as minhas impressões sobre as leituras realizadas, que eu espero serem os cincos livros!

Até a próxima postagem! Beijos!




2 comentários:

  1. Oi Patrini, tudo bem?! Quero muito conhecer a trilogia dos espinhos tbm! Nossa parece ser uma fantasia sensacional e as edições são lindas. Tbm quero me aventurar por mais clássicos como Psicose e O Iluminado!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Oi Patrini!Quero muito ler esse ano O Iluminado,do Stephen King,espero amar.
    Beijos, Karol.

    http://www.livros-etudomais.com/

    ResponderExcluir