[RESENHA] Montanha da Lua - Mari Scotti

Hey, pessoas!

A resenha de hoje é muito especial, pois faz parte de uma parceria que eu considero muito importante ao blog. Quando a Mari me propôs ler o e-book de Montanha da Lua nem pensei duas vezes antes de aceitar, e neste post vim apresentar a vocês minhas impressões sobre essa história romântica e tocante!

Montanha da Lua

TÍTULO: Montanha da Lua (A Maldição dos Hallinson's #1)
AUTOR: Mari Scotti
NÚMERO DE PÁGINAS: 251 páginas
SINOPSE: Há séculos uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s. Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa. Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir estes ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título.  Um homem marcado pela dor. Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor. O posicionamento contraditório aos costumes afastou os candidatos, tornando-a uma das únicas solteironas que sua província conheceu. A mais bela dentre elas. Uma tragédia a coloca frente aos perigos da floresta aos pés da Montanha da Lua e seu futuro torna-se incerto e assustador.



Mical é uma mulher diferente das demais: ela não preocupa-se em arranjar um marido, construir uma família, dar um herdeiro ao homem que, a partir do casamento, será seu dono ou qualquer outra coisa que passe pela cabeça das moças da época. Por conta desse posicionamento contra todos os ideais de mulheres naquela sociedade, todos os pretendentes acabaram por afastar-se, e agora ela já se encontra numa idade considerada inadequada para casamento. Por isso, dignou-se com o fato de que passaria o resto de sua vida sendo acusada de solteirona onde que que fosse. Não se incomodava com isso, na verdade, foi escolha dela. O que Mical não poderia esperar, no entanto, era a peça que o destino resolveu lhe pregar: numa volta da casa de uma amiga, Mical é salva do ataque de um urso por um homem misterioso e amargo, pelo qual a moça sente-se instantaneamente atraída. Após o homem lhe revelar que não era nenhum sequestrador como ela a princípio pensou, e de devolvê-la a seus tios, com os quais ela mora desde pequena, é impossível negar o amor que começa a existir no peito de Mical, indo em oposição a tudo que ela lutou até então. Octávio Hallinson sempre foi um homem fechado, e, por conta de uma maldição que persegue sua família, não se permite apaixonar-se por nenhuma mulher. Mas, ao conhecer Mical, não consegue ignorar o calor que preencheu seu coração. Aquela mulher forte e distinta de todas as que já conheceu mexeu com ele de uma forma diferente, e isso o levou a decidir: ele a queria para si. A partir de então, uma verdadeira guerra travou-se no peito daquele homem: ele sabia que precisava de Mical, mas não podia colocar a vida de seu grande amor em risco. O que fazer quando todas as suas vontades se tornam perigosas a quem você mais quer do seu lado?

Quando a Mari lançou esse livro, eu fiquei tremendamente tentada a lê-lo. Obviamente, quando ela o disponibilizou aos parceiros, eu não podia perder a oportunidade. Apesar do romance não ser o meu gênero literário preferido, os de época acabam me conquistando, e o toque misterioso que a Mari deu ao seu título e sinopse me deixou muito curiosa. Comecei a leitura animada, mas nunca poderia imaginar me surpreender tanto com a história!

Vou começar essa resenha dando meus parabéns a autora por conta do cenário descrito. Cheio de detalhes, extremamente bem cuidado, em todos os seus mínimos aspectos, Mari conseguiu nos transportar para a época do livro com suas descrições minuciosas. É incrível a forma como somos literalmente tragados por aqueles lugares e paisagens, com todas as suas belezas e inspirações. Cada parte do livro transpira romantismo e paixão, em todos os seus sentidos. Me senti completamente inebriada, e confesso que esse foi um dos aspectos mais positivos do livro para mim.

Com relação aos personagens, preciso dizer que a construção deste foi inexplicavelmente perfeita. Mical é uma mulher forte, cheia de valores, cujos ideais contrastam extremamente com aqueles do mundo ao seu redor. É exatamente por conta disso que ela precisa de ainda mais coragem e convicção para encarar aquela sociedade, e é também por esse detalhe que eu me identifiquei tanto com ela. Imagino como seria complicado ter que casar-se com um homem apenas por conveniência, e foi isso que Mical não quis para sua vida. Com persistência e personalidade inabaláveis, ela tomou seu destino nas mãos, e decidiu o que fazer com ele por si mesma, seguindo suas perspectivas. Octávio foi outro personagem que eu acabei admirando profundamente. Apesar da cabeça dura, e da personalidade extremamente teimosa, o homem é devotado completa e inteiramente ao amor que sente por Mical, e logo de cara já fica claro seu instinto protetor para com a moça. O mais bonito na relação dos dois é que ambos envolvem-se apesar de todos seus receios e medos, e acabam superando tudo isso juntos. É notável que o sentimento unindo os dois é realmente verdadeiro e puro. Os personagens secundários também não são deixados de lado pela nossa querida Mari: eles são precisos e imensamente importante para a trama. Suas ações interferem diretamente no desfecho da história, e isso é indispensável a fluidez da narrativa, que, mesmo mantendo o foco nos protagonistas, não exclui o restante dos personagens inseridos no enredo.

Com relação à trama em si, não tenho outra palavra para descrevê-la a não ser envolvente. A Mari sabe como prender seu leitor e fazê-lo torcer por seus personagens, o que só deixa a história mais rápida e cheia de emoção. O resultado dessa visão de escritora típica da autora é que o leitor não consegue largar o livro antes de ele chegar ao fim. Com todas as reviravoltas e segredos que esse enredo possui, isso fica apenas mais evidente. O talento da Mari para criar é irrepreensível, e qualquer um que leia as linhas que a autora escreve percebe isso na primeira palavra. Um ponto muito positivo que eu vi no livro foi que a Mari inseriu dentro da sua história elementos distintos, que acabam diferenciando sua trama dos demais títulos de mesmo gênero que encontramos por aí. O clima misterioso e até mesmo sinistro que a obra traz consigo encaixa-se perfeitamente ao romance, por incrível que pareça, e este último se desenvolve lenta e gradativamente, nos deixando ainda mais ansiosos pelo final. E eu preciso dizer que as cenas hots contidas no livro dão um gostinho a mais na leitura (psiu, eu não falei isso!).

A diagramação está maravilhosa. A capa é linda, e muito significativa, combina com o conteúdo das páginas e ainda nos dá uma ideia do que encontraremos pela frente. A numeração dos capítulos tem uma fonte linda e que dá muito destaque dentro do livro, e eu não encontrei erros de revisão. É importante dizer que o livro da Mari está disponível na Amazon para quem quiser adquirir, neste link ou então no Wattpad (aqui), cheio de capítulos extras e gratuitos para você!

Para finalizar essa resenha, eu só posso dizer que a Mari me deixou completamente apaixonada pelo Octávio e instigada com a Mical para descobrir os segredos deste homem, e ao mesmo tempo, a autora mudou inteiramente minha visão sobre o romance em si: agora eu sei que este gênero pode, sim, ser extremamente intrigante e cheio de detalhes que são capazes de despertar em nosso coração um sentimento tão bonito quanto o que está escrito ali. Obrigada, Mari, por me ajudar a expandir meu gosto literário, e por mais esse voto de confiança em mim e no Livros Viajantes. Por favor, continue escrevendo essas histórias capazes de mexer com o mais íntimo de cada leitor, de nos emocionar e comover!

E vocês, curtiram a resenha? O livro vale muito a pena, galera, não deixem de dar uma chance se puderem. Até a próxima postagem!

Beijos  

4 comentários:

  1. Patrini eu acho que você deveria se tornar a minha beta pessoal! Na boa! haha. Suas resenhas me emocionam demais! Obrigada! Fiz a burrice de ler no ônibus a caminho do trabalho e quase desfaleci, aos soluços, de tão emocionada que você me deixou. Escrevi Montanha da Lua sem grandes pensamentos, queria só saber o que os leitores achariam de um livro de romance escrito por uma escritora de fantasia. Tem um "que" de mistério, mas nada sobrenatural como meus leitores estão acostumados. Só não esperava me surpreender tanto com a recepção!
    Cada vez que alguém lê e resenha ou comenta MDL, eu sinto que é o caminho que devo tomar, escrever romances de época. Me apaixonei por isso e agora terei de reler o livro porque você me deixou com uma baita saudade do nosso ogro medroso <3
    Obrigada mais uma vez!
    A honra é minha de ter alguém como você, com tanta paixão - mesmo não gostando de romances haha - no coração.
    Beijão, Mari Scotti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que estou em casa e sentada depois de ler teu comentário, Mari! Tu também me arrancou lágrimas, só pra ti saber. Fico imensamente honrada em ser uma das suas parceiras, e espero que as minhas resenhas continuem te emocionando e trazendo ainda mais alegria. A forma como tu encara a escrita é tão bonita e inspiradora que só faz eu admirar ainda mais seu trabalho. E por favor, não demore a escrever mais romances, eu amo os seus KKKKKKKKK e sim, eu quero ser beta \0/ KKKKKKKKKK
      Beijos, querida <3

      Excluir
  2. Essa resenha faz qualquer um querer ler o livro! Parabéns meninas!!!
    Vou ver aqui em casa quem vai me dar de presente ;)

    ResponderExcluir
  3. Caramba que resenha! Patrini você tem o dom de expressar seus sentimentos em palavras, e atingir os leitores em cheio! Louca para ler esse livro! Adoro personagens fortes, e tenho uma queda por "romances proibidos"... rs. Parabéns pela resenha linda! Mil beijokas :* entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir