[RESENHA] Horas Noturnas - Bianca Carvalho

Hey, pessoas!

Hoje venho trazer para vocês a resenha de um suspense policial escrito por uma brasileira, de tirar o fôlego. Conheçam mais sobre Horas Noturnas, de Bianca Carvalho!


Horas Noturnas

TÍTULO: Horas Noturnas
AUTOR: Bianca Carvalho
EDITORA: EraEclipse
NÚMERO DE PÁGINAS: 200 páginas
SINOPSE: Inglaterra, 1863. Uma bela e delicada mulher com inteligência aguçada para investigação... Um charmoso caçador de assassinos tornando-se lenda por eliminá-los com requintes de crueldade... Um assassino que deixa charadas, com sede de sangue e um gosto peculiar por Edgar Allan Poe... Três almas unidas com diferentes propósitos. Apenas uma chance de sobreviver... Quando a noite cai, todas as almas possuem um gosto pela maldade...











"Quando a noite cai, todas as almas possuem um gosto pela maldade..."


Maryanne Lestrange não é uma moça comum: enquanto todas as meninas da sua idade estão preocupadas em arranjar um bom marido com o qual conviver, Maryanne só quer saber de investigações criminais. Desde que sua mãe foi brutalmente assassinada e a polícia não foi capaz de encontrar o criminoso, seu pai, Joseph Lestrange, montou uma própria empresa de investigação, mas na maioria dos casos acompanha o trabalho policial, quando os crimes ultrapassavam a capacidade destes. Maryanne sempre se sentiu atraída por esses mistérios, e ajuda seu pai sempre que ele permite. Apesar de temer pela filha, Joseph sabia que não era nada fácil mantê-la afastada do mundo do crime, pois seu gênio era muito parecido com o dele mesmo. As coisas começam a mudar na vida de pai e filha quando um crime bárbaro assola a cidade, diferente de todos os outros que já tinham presenciado: este assassino parece ter uma obsessão assustadora por Maryanne. Ao mesmo tempo, a garota conhece o tão temido Caçador, um justiceiro que vaga pela cidade matando todos aqueles a quem a polícia não consegue capturar. E mesmo contra todos os seus instintos, ela se sente completamente atraída por este homem misterioso e desafiador. E agora, conseguirá Maryanne chegar ao fundo de mais um caso, e auxiliar seu pai mesmo com a proibição expressa de seu envolvimento? Até onde será capaz de ir por seu amor pela justiça?

Horas Noturnas foi um livro que me enganou pela capa. Fiquei desnorteada e surpresa quando soube que se tratava de um romance policial, mas muito contente ao mesmo tempo, pois não é comum vermos autores nacionais arriscando-se neste gênero, que eu tanto amo. O livro é curto, e eu finalizei a leitura em menos de um dia inteiro. Posso dizer que a autora soube conduzir a sua história com maestria, mas acho que ela ainda ficou devendo um pouco mais de mistério a seus leitores.

Uma das primeiras coisas que eu analiso num título são seus personagens. E creio que não tenho do que reclamar nesse quesito. Os protagonistas criados por Bianca são extremamente decididos, de personalidade forte, e sabem o que querem. Me identifiquei muito com esse temperamento, e isso tornou a leitura ainda mais fluida para mim, já que conseguia compreender as atitudes de cada um e entender o porquê de tomarem cada decisão. Maryanne é uma moça forte, corajosa e muito, muito curiosa. Posso dizer que em dado momento essa curiosidade exagerada chegou a me incomodar, mas logo esse incômodo foi substituído por admiração ao ver a devoção da moça ao seu pai. Mais uma coisa que temos em comum: Maryanne é completamente fascinada por mentes criminosas, e não consegue se encaixar na sociedade em que vive por esse detalhe. Para ela, a prioridade não é seu casamento, mas sim as investigações nas quais se embrenha com o pai.

O Caçador foi um dos melhores personagens do livro pra mim. Misterioso, desafiador e sedutor, ele é o sonho de consumo de toda aventureira. Confesso que não concordei com muitas decisões dele, mas ainda assim as compreendi. O cara está sempre pensando em sua amada, e faz de tudo para mantê-la em segurança, por mais difícil que isso seja. Aprendi a admirá-lo muito por sua coragem e senso de justiça, principalmente depois que conheci o passado por trás daquele muro de pedra que ele criou em seu coração. Joseph Lestrange me lembrou muito o Sherlock Holmes. Ele é inteligente, protetor e faz tudo que pode para agradar sua filha, o que muitas vezes significa ceder aos caprichos perigosos da mocinha. Mas no fundo, Maryanne é seu maior orgulho. E ele sempre deixa isso bem claro. A relação entre os dois personagens foi uma das coisas mais comoventes e bonitas do livro.

Quanto à escrita da Bianca, como eu já disse, ela soube muito bem conduzir a história. Existe muito suspense, muitas charadas a serem desvendadas, e ela misturou elementos conflitantes que ficaram muito bem como um conjunto. Adorei as referências a Poe que ela fez no decorrer do livro, elas só enriqueceram a trama. A forma de escrever da Bianca te prende, sem nenhuma dúvida. Eu me vi envolvida no clima do livro, ávida por mais informações, coletando pistas e tentando, juntamente com os personagens, desvendar os crimes. A única coisa que eu fiquei questionando nesse quesito foram as descrições da autora. Num livro desse gênero, na maioria dos casos, é necessário que elas sejam pormenorizadas e precisas, e eu acho que a Bianca deixou as suas um tanto vagas demais. Não conseguia imaginar as cenas muito facilmente, e isso influenciou um pouco no andamento da leitura.

Como eu já estou acostumada com o gênero policial, posso dizer que fiquei muito boa em decifrar histórias, com a experiência. O que me faz pensar se, talvez, a trama não estivesse um pouco óbvia demais. Eu juntei as peças com muita facilidade, e consegui desvendar o mistério antes mesmo de chegar à parte do livro em que ele nos é apresentado e solucionado. Isso me deixou um pouco decepcionada, porque a trama foi tão bem montada, a premissa tinha tanta coisa boa para ser explorada, e eu acho que a autora acabou desenrolando tudo muito rápido, apesar de eu achar que essa era mesmo a intenção, criar um enredo intenso e cheia de ação. Mesmo assim, senti falta daquele quê a mais que os livros policiais sempre despertam em mim.

Independente dessas pequenas falhas na comunicação entre o gênero e a escrita, acredito que a leitura tenha sido muito prazerosa. É realmente interessante acompanhar o desfecho de todas as pontas que a autora abre, e ainda mais, o desenvolvimento das relações entre os personagens. O que mais me surpreendeu no livro, positivamente, foi o crescimento que eu vi na protagonista. Ao fim do livro ela está mais forte, mais preparada e pronta para encarar os próximos desafios. Aliás, preciso dizer que eu fiquei curiosa com relação a sequência que a autora dará a história.

Recomendo a todos a leitura do livro. Tenho certeza que vocês não ficarão alheios ao clima misterioso que envolve cada página, e entrarão na investigação de cabeça, assim como eu entrei. Vale muito a pena gastar um tempinho com o livro. Bianca arrasou na escolha do tema e na construção da narrativa como um todo! Até a próxima postagem!

Beijos 

0 comentários:

Deixe seu comentário