[RESENHA] Um Amor para Recordar - Nicholas Sparks

Hey, pessoas!

Mais uma resenha para vocês, e dessa vez é de um livro realmente comovente e arrebatador, que conquistou milhares de leitores ao redor do mundo: Um Amor para Recordar, do nosso querido Nicholas Sparks. Lenços prontos?!




TÍTULO: Um Amor para Recordar
AUTOR: Nicholas Sparks
EDITORA: Novo Conceito
AVALIAÇÃO: 
NÚMERO DE PÁGINAS: 184 páginas
SINOPSE: Landon Carter é um garoto comum de 17 anos, que vem de uma família tradicional da cidade de Beaufort, na Carolina do Norte. Tudo que ele queria era aproveitar ao máximo sua vida antes de entrar para a faculdade, até conhecer Jamie Sullivan. A menina estava longe de ser uma adolescente normal: vestia-se e comportava-se como adulta, e carregava sua Bíblia sempre consigo. As afinidades entre os dois eram poucas, mas mesmo assim, depois de um baile de formatura, surgiu o amor, que levou-os a descobrir a dor da perda, mas acima de tudo, a força do sentimento que os unia.






A história de Landon e Jamie começa como a maioria dos romances comuns: eles se conhecem a vida toda, mas não tem contato nenhum. Isso devido a enorme diferença entre os dois mundos em que vivem: Landon, focado em entrar para a UCN, só pensa em aproveitar a vida com os amigos populares antes de dedicar sua vida à universidade. É um garoto relativamente tranquilo, e a única coisa que faz de errado, para os padrões da época, é passar noites no cemitério na companhia de amendoins. Jamie, filha do reverendo local, perdeu a mãe muito cedo, e foi criada sobre os preceitos do pai. Veste-se como adulta, com roupas sóbrias demais para a sua idade, e leva sua Bíblia sempre consigo, onde quer que vá. É capa de qualquer coisa para ajudar os outros, e sua vida é o orfanato do qual é voluntária.

Os caminhos dos dois se cruzam realmente quando Landon, por pressão de seu pai, se candidata a presidente do Grêmio estudantil, e com a ajuda de Eric, seu melhor amigo popular, consegue angariar os votos necessários para vencer a eleição. Assim, o baile de formatura torna-se uma obrigação para ele. Depois de muito tentar conseguir um par, sem sucesso, sua única opção foi convidar Jamie para ser seu par. Para sua surpresa, a garota aceitou sem hesitar, e, depois de conseguir a permissão do pai dela, pôde levar Jamie ao baile, que era o primeiro da vida da garota.


A partir daí tudo muda: Landon participa da peça de teatro da qual Jamie lhe pediu para fazer parte, e na qual ele descobre que a garota pode ser uma adolescente normal (e bonita!), a amizade entre os dois evolui conforme eles conversam e Landon acaba por se apaixonar por Jamie. Mas como nada pode ser fácil na vida galã/mocinha, há um segredo que Jamie revelou apenas para seu pai, e que pode mudar o destino desse amor: ela tem leucemia, uma espécie rara da doença que, naquela época, não tinha tratamento. Jamie estava morrendo. Porém, quando Landon fica sabendo disso, já era tarde demais para voltar atrás, pois já estava amando Jamie. Ele então passa a se aproximar cada vez mais de Deus para que ele o guie na jornada que terá de enfrentar. As visitas a Jamie se tornam diárias, e o sofrimento ao ver a garota cada vez mais doente, sem poder fazer algo para ajudar, quase consome Landon.

É aí que ele tem uma ideia para realizar o grande último desejo de Jamie: ele a pede em casamento. Essa é a parte mais linda do livro, e a que mais me emocionou. Mesmo sabendo que não terão muito tempo juntos, Landon recebe Jamie como sua esposa, no que diz ser "o momento mais maravilhoso da sua vida".

"Jamie era o tipo de garota que tirava as ervas daninhas do gramado de alguém sem que lhe pedissem, ou que parava o trânsito para ajudar crianças pequena e atravessar a rua." (página 27)

O livro é narrado por Landon, aos 57 anos. Para mim, pode ser confuso um livro escrito através de lembranças, mas Sparks (mestre!) consegue colocar cada uma delas com seus mínimos detalhes, o que torna a compreensão muito mais fácil. Nicholas realmente conseguiu criar personagens fascinantes, com os quais nos identificamos e apegamos. Landon é o mocinho que toda donzela queria: dedicado, está sempre fazendo tudo para agradar a amada, e mesmo depois de perdê-la, sua aliança continua no dedo, pois nunca sentiu vontade de tirá-la. Jamie é uma garota frágil e forte ao mesmo tempo, que ama o pai acima de tudo e está sempre disposta a ajudar quem quer seja.


O livro me tocou profundamente, por mexer com questões tão íntimas, como a fé, a perda, o amor e todos os conflitos que ele traz consigo. A cada página do livro eu me via mais envolvida, tanto que praticamente devorei a história em um só dia. É o tipo de narrativa que simplesmente não cansa, pois aborda assuntos com que todos nós um dia tivemos de lidar. Não parei até chegar ao ponto final, e quando cheguei ao fim fiquei com vontade de ler muito mais. Que Sparks é um mestre em romances todo mundo sabe, mas nesse livro ele se mostrou muito mais do que isso: conheci uma faceta sensível e inspirada do autor que não tinha conseguido perceber em seus outros títulos. Realmente é uma leitura mais do que recomendada, e se tornou um dos meus livros favoritos, sem a menor sombra de dúvidas.


A diagramação do livro é bem simples e delicada, mas não deixa de ser bonita, e se encaixa completamente com a história, portanto, acho que a editora transmitiu exatamente o que o autor desejava. Os capítulos são extensos, mas como eu já disse, a leitura é leve e não cansativa. Os diálogos são muito bem construídos, e cada página do livro tem um significado escondido por trás das palavras. Há muitas frases de efeito, que Sparks sabe como ninguém colocar no lugar exato do enredo. Para mim, um livro que, se não chega a ser perfeito, foi o mais próximo disso que já encontrei.

"Ainda a amo, e nunca tirei a aliança do dedo. Nunca tive vontade de fazer isso, mesmo depois de todos esses anos." (página 184)

Quando tiverem a oportunidade, não deixem de ler. Garanto que vocês vão se emocionar a cada frase, e desejar poder interferir no destino que insiste em separa Landon e Jamie. Espero que tenham gostado, até a próxima postagem.

Beijos 

0 comentários:

Deixe seu comentário