[PRIMEIRAS IMPRESSÕES] O Enigma de Shalkas - André C. S. Santos

Hey, pessoas!

As primeiras impressões de hoje são de mais um nacional, publicado pela editora Arwen, que tem tudo para agradar quem curte fantasia. Vamos embarcar comigo no mundo de O Enigma de Shalkas, escrito por André C. S. Santos!

O Enigma de Shalkas

TÍTULO: O Enigma de Shalkas
AUTOR: André C. S. Santos
EDITORA: Arwen
SINOPSE: Noah, cuidado por seu misterioso avô, o importuna por anos para que ele conte algo sobre seu pai, Wood, que desapareceu e nunca teve a oportunidade de conhecê-lo. Pela insistência do jovem, o velho decide falar toda a verdade obscura que fez seu pai ser obrigado a fugir e abandoná-lo. Mas, o que ele não sabe, é que por trás de toda a história seu avô escondeu algo que fez ao pai de Noah e que nunca será perdoado, podendo acabar com as esperanças do jovem de um dia reencontrá-lo. A vida de Wood estava predestinada desde seu nascimento, mas seu passado e os motivos de sua vinda ao mundo, se tornou tão obscuras e repletas de mentiras, que agora busca a verdade sobre todo seu passado. Só então descobre um segredo capaz de mudar a vida de mais de 4 bilhões de pessoas, que o obrigou a desaparecer do mapa. Sua verdadeira história agora será revelada.

Que eu adoro fantasia não é segredo pra ninguém, e quando essa história vem recheada de enigmas e segredos a serem revelados, o livro se torna irresistível! Foi isso que eu senti nessas primeiras páginas de O Enigma de Shalkas: o quanto se torna difícil desligar-se desse enredo depois de adentrar nele!

Nestas primeiras linhas conhecemos Noah, um garoto criado por seu avô desde muito cedo, após a morte de sua mãe e a fuga desesperada de seu pai depois de diversos acontecimentos. São esses acontecimentos que Noah desconhece, e que insiste tanto para seu avô lhe revelar. O único problema é que fazendo isso o velho tiraria todas as esperanças do garoto de rever o pai algum dia. Como sempre ocorre, independente das consequências, existe um ponto da caminhada em que a verdade precisa ser revelada, e é exatamente essa versão dos fatos que conheceremos neste livro, ou pelo menos essa foi a impressão que tive da história.

O Enigma de Shalkas é um livro que reúne um mundo totalmente paralelo ao nosso, juntamente a vários segredos obscuros do passado que podem influenciar diretamente no futuro. Esses elementos por si só já construiriam um ótimo enredo, mas a narração do autora colabora muito para que isso aconteça. O modo fluido de contar a história, e principalmente a maneira discreta de dosar as descobertas importantes dentro da trama são um ponto culminante para o envolvimento total do leitor com a obra.

A descrição está muito presente neste livro, e, apesar de para alguns isso ser sinônimo de monotonia, é ela quem nos ajuda a mergulhar ainda mais no cenário e ambiente em que tu ocorre, auxiliando nossa imaginação e nos transportando para aquele lugar mágico e cheio de encantos criado pelo autor.

Um dos elementos que eu considero fundamentais em qualquer fantasia é aquele que extrapola a nossa realidade. Neste livro em particular ele é personificado em formatos de lendas e criaturas completamente extraordinárias e surreais. Isso é o mais incrível desse mundo fantástico para mim: a forma como, mesmo sabendo que nada daquilo pode ser real algum dia, conseguimos senti-los tão vivos. Em O Enigma de Shalkas isso está sempre ali, esperando para nos surpreender, e a maior jogada do autor nesse enredo é justamente o fato de trabalhar com a possível veracidade das histórias tão populares entre os povos.

Os lugares fictícios merecem destaque aqui. O autor conseguiu construir um mundo completamente novo, do qual eu tive apenas um pequeno vislumbre nessas primeiras páginas. Mas já posso dizer com firmeza e sem medo de errar que isso foi feito da forma mais sólida possível. Todos os detalhes estão ali, e a forma como os locais serão ligados através do decorrer da história é algo que me faz sentir imensa curiosidade.

Os personagens também são uma arte à parte. Apesar de não conseguir defini-los exatamente a partir deste começo de livro, pelo pouco aprofundamento que tive até então, já é perceptível a força da personalidade de cada um dentro do enredo, e sua função na história que se seguirá. Me senti imediatamente ligada a Noah, e construí uma empatia enorme por ele mesmo nestas poucas linhas. Wood é um mistério a ser desvendado para mim, e isso é o que mais me chama atenção. A impressão que tenho é de que ainda vou me surpreender muito com esse senhor!

A arte de capa é excepcional. Como não conheço todo o enredo do livro não posso dizer se ela se encaixa nele, mas é a ilustração perfeita para um livro de fantasia, com certeza, com todos os detalhes e elementos necessários para atrair este tipo de público. A editora fez um ótimo trabalho, como sempre!

Para finalizar essas primeiras impressões digo que sim, estou curiosíssima com o prosseguimento da história, principalmente pela forma abrupta com que ela foi interrompida, justamente quando a verdade iria começar a aparecer e a ação a se desenrolar! Quero muito conhecer o restante da trama, e tenho certeza que ela me encantará tanto quanto este início!

Até a próxima, pessoal! Beijos!

0 comentários:

Deixe seu comentário