[RESENHA] A História Esquecida da Hospedaria na Estrada - C. A. Saltoris

Hey, pessoas!

A resenha de hoje é de uma parceria super especial que o blog conquistou há pouco tempo, com a autora C. A. Saltoris. Eu tinha uma vontade praticamente incontrolável de ler o livro da autora, depois de ter ouvido diversas críticas positivas sobre ele. Finalmente realizei meu desejo, e vim contar para vocês o que eu achei da leitura! Posso adiantar que fiquei completamente encantada!

A História Esquecida da Hospedaria na Estrada

TÍTULO: A História Esquecida da Hospedaria na Estrada
AUTOR: C. A. Saltoris
EDITORA: Chiado Editora
NÚMERO DE PÁGINAS: 352 páginas
SINOPSE: Era uma vez... Uma fria noite de outono, em um país do Hemisfério Norte do terceiro planeta do Sistema Solar da Via Láctea, chamado Terra... Quando Mathew Roberts parte para visitar seu irmão em coma, ele é obrigado por seu estranho e repentino cansaço a hospedar-se em um hotel na beira da estrada. Ao ser recebido por uma jovem mulher com uma vela na mão, ele sente um frio descer-lhe pela espinha, mas não tem forças para voltar; como se ela fosse o imã e ele o metal. Ao pisar na recepção, ele começa a perder a memória. O TEMPO PASSA. INITERRUPTAMENTE. E ELE QUEM NARRA ESTA HISTÓRIA. Este é um Conto de Fadas... da Morte, sobre:
criaturas não-humanas
um deus na puberdade
um amor impossível
escolhas
e Sonhos Mortos.


Primeiro, eu gostaria de ressaltar que, desde que eu fui completamente tragada pela sinopse desse livro, não conseguia tirar ele da cabeça. Dito isso, quero deixar claro que, se houvessem mil estrelas, eu daria mil e uma a ele! Vou tentar explicar o porquê, mas tenho a leve impressão de que não vou conseguir sintetizar essa obra genial em poucas palavras, vocês precisam ler para entender!

Neste livro, somos apresentados a diversos personagens extremamente interessantes. A autora nos conta a história de Matthew, um homem tímido, romântico, que sonha com um amor verdadeiro, mas que na verdade vive um relacionamento frustrado com uma garota com quem se acostumou, mas que não ama de verdade. Numa noite, Matthew recebe a notícia de que seu irmão sofreu um grave acidente, e se encontra hospitalizado, entre a vida e a morte. Sobre os protestos de sua namorada, Matthew sai ainda durante a noite para visitá-lo no hospital e acalmar sua mãe. Mas o que ele não sabe é que existem outros planos traçados para essa saída. Linumê, uma fada da morte, da raça Theolá, vive em S'mentry Manor, uma hospedaria entre os mundos. Ali, ela cuida da sobrevivência de seu povo e sua própria dimensão através dos sonhos de gente como nosso mocinho. Matthew, sem saber porque, é atraído até a pousada, e a partir de sua entrada lá, todas as suas lembranças começam a apagar-se lentamente, e ele só consegue pensar em sua linda hospedeira. Acontece que Matthew não é um hóspede como qualquer outro, e Linumê (ou Tiffany, como se apresenta) logo se vê envolvida numa série de conflitos internos por conta do homem que, mesmo sem querer, acabou mexendo mais do que devia com sentimentos que ela nem suspeitava possuir.

Quero começar essa resenha falando do imenso talento da Saltoris. A partir do momento que eu abri o livro e comecei a me emaranhar em seu enredo, todas as outras tarefas foram esquecida, e eu só consegui largar a leitura após seu término. Mesmo assim, depois de fechá-lo, a história ainda rodou em minha mente por vários dias, e eu precisei começar essa resenha milhões de vezes. A escrita da Saltoris é daquele tipo que não necessita de muitas linhas para pegar o leitor de jeito, e fazê-lo ansiar por mais narrativa. A linguagem utilizada é delicada, sensível, cheia de reflexões sobre a vida, o amor e a humanidade, até certo ponto, poética ao extremo. E isso é simplesmente encantador!

Os elementos envolvidos no enredo são outro ponto forte do livro. Eles não poderiam ser mais diferentes, e ao mesmo tempo, encaixam-se perfeitamente naquele contexto. Fadas, deuses, humanos, fantasmas, sonhos, universos paralelos, tudo isso harmoniza entre si e enriquece o livro de uma forma única, desempenhando cada qual uma função importante na trama, influenciando no curso e no desfecho da obra. O livro é um verdadeiro conto de fadas, moderno, dinâmico e fascinante!

As novidades começam pelo narrador: ele não é nada mais, nada menos do que Chronos, o deus do tempo. É ele quem nos conta a história, e é a perspectiva dele que acompanhamos durante o livro inteiro. Pelas suas palavras, vemos a chegada de Matthew na pousada, o desabrochar do amor dele e de Linumê, e o melhor de tudo é que Chronos participa efetivamente da história no corpo de um adolescente, sentindo como um humano, vivendo como um humano, se emocionando como um humano, agindo como um humano, amando como um humano. É por conta desse detalhe que ele fala com tamanha propriedade sobre tudo que acontece na hospedaria, e é o narrador mais confiável que a autora poderia ter escolhido, apesar de não totalmente imparcial. A narrativa acontece intercalando a vida dos hóspedes, de Linumê e de seus servos na pousada, e a da família de Matthew, longe dali e sem saber de nada. Como Chronos está o tempo todo, em todo lugar, é o personagem mais adequado para falar dos seus colegas dentro da história, e eu achei impressionante a perspicácia da autora na hora de perceber esse detalhe.

Linumê é completamente irresistível! Bonita, forte, sedutora, a fada é tudo de melhor que uma humana jamais poderia ser. Ela se dedica inteiramente à sua tarefa de guardiã entre os mundos, e é leal ao seu povo e à sua dimensão. Por conta dessa lealdade cega, a fada não permite que nada nem ninguém a afaste de seus objetivos. Linumê, é forte, implacável, corajosa, destemida... até Matthew chegar e bagunçar completamente seu mundo todo. O humano de sorriso tímido, olhar bondoso e fala mansa a conquista aos poucos, ao mesmo tempo em que ela entra no coração de Matthew, que ansiava por um amor que fizesse realmente sentido, que o fizesse feliz. Os dois se encontram solitários, precisando de alguém que dê esperança ao coração, e é assim que começa a se envolver, por mais proibido, impossível e até mesmo perigoso que esse amor possa ser. O romance dos dois se desenvolve gradativamente, e desde o início fica impossível não torcer pelo casal. Só posso dizer que fiquei extremamente comovida com a forma verdadeira, pura e real com que a autora construiu esse amor! Os demais personagens são construídos com o mesmo cuidado, detalhados e fortes. Todos tem um temperamento muito real, quase palpável, e todos eles tem um papel indispensável dentro do enredo.

Quanto ao cenário, a maior parte do livro se passa na hospedaria. Ela é uma mansão antiga, cuja história é um tanto quanto macabra, e se esconde entre suas paredes até os dias de hoje. Um elemento indispensável dentro da trama, e que eu achei incrivelmente bem trabalhado pela autora, foi o mundo onírico dos sonhos. Linumê tem total controle sobre o que se passa na consciência de seus hóspedes, e é capaz até mesmo de criar mundos dentro destes momentos. Isso acontece todo o tempo durante a narrativa, e é preciso estar bem atento para compreender se estamos num sonho ou na realidade. Muitos segredos se escondem na hospedaria, e cada um deles é maior que o outro. Todos esses mistérios e detalhes são revelados pela autora gradativamente, e as conclusões maiores ficam à cargo do leitor, assim como todos os julgamentos. No meu ponto de vista, essa forma de tocar a história só faz com que o leitor se interesse ainda mais pela trama, a ponto de literalmente devorar as páginas em busca de respostas. Tudo arquitetado para o envolvimento completo de cada pessoa que começa a ler o livro, e eu sou a prova viva de que tudo deu certo!

A diagramação da editora é bastante simples, mas eu acho que isso dá ainda mais destaque à trama incrível que a autora criou. A capa combina perfeitamente com o enredo das páginas, e foi exatamente aquela a imagem que eu levei da hospedaria durante toda a leitura. Não encontrei erros de revisão, o que é muito importante!

Para finalizar a resenha, acredito que seja dispensável dizer que recomendo o livro. Até porque ele é praticamente uma leitura obrigatória para todos aqueles que amam fantasia! Saltoris construiu uma história fantástica, cheia de mistérios, que prende o leitor desde a primeira linha até a última palavra. É completamente impossível deixar o livro de lado, ele fala por si só!

A Saltoris, eu só desejo que ela tenha forças suficientes para realizar todos os seus sonhos, antes que eles morram, e que o tempo seja seu melhor amigo. Agradeço imensamente a confiança e carinho com a qual ela tratou o blog, e quero deixar claro que o livro foi uma das minhas melhores leituras do ano e com certeza eu vou relê-lo muitas vezes mais!

E vocês, já conhecem o livro? Ficaram interessados? Me contem tudo nos comentários! Até a próxima postagem!

Beijos 

1 comentários:

  1. Essa obra parece ser realmente genial, já quero com todas as forçar. Mil beijos ^.^

    Vanessa | http://closetdelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir