[RESENHA] Para Sempre - Alyson Noël

Hey, pessoas!

Ando muito atribulada com a minha vida na faculdade, portanto está um pouco difícil colocar minhas leituras em dia. Mas assim que termino um livro, venho aqui e conto para vocês as minhas impressões sobre ele. O escolhido da vez é Para Sempre, primeiro título da série Os Imortais, de Alyson Noël. Vamos conhecê-lo?!


TÍTULO: Para Sempre
AUTOR: Alyson Noël
EDITORA: Intrínseca
NÚMERO DE PÁGINAS: 261 páginas
AVALIAÇÃO: 
SINOPSE: Ever Bloom tinha uma vida perfeita: era uma garota popular, acabara de se tornar líder de torcida do principal time da escola e morava numa casa maravilhosa, com o pai, a mãe, uma irmãzinha e a cadela Buttercup. Nada no mundo parecia capaz de interferir em sua felicidade, o céu era o limite! Até que um desastre de automóvel transformou tudo em um pesadelo angustiante. Ever perdeu toda a sua família. Mudou de cidade, de escola, de amigos, e agora, além de todas essas transformações em sua vida, ela precisa aprender a conviver com uma realidade insuportável: após o acidente, ela adquiriu dons especiais. Ever enxerga a aura das outras pessoas, pode ouvir seus pensamentos e, com um simples toque, é capaz de conhecer a vida inteira de alguém. É insuportável. Ela foge do contato humano, esconde-se sob um capuz e não tira dos ouvidos os fones do i-pod, cujo som alto encobre o som das mentes a seu redor. Até que surge Damen. Tudo parece cessar quando ele se aproxima. Só ele consegue calar as vozes que a perturbam tão intensamente. Ever não entende o porquê disso, mas é incapaz de resistir à paz que ele lhe proporciona, à sensação de, novamente, ser uma pessoa normal. Ela não faz ideia de quem ou o quê Damen realmente é. Sua única certeza é estar cada vez mais envolvida... e apaixonada.

Ever Bloom era uma adolescente normal, popular no colégio e líder de torcida, até que sua vida muda drasticamente quando ela escapa ilesa de um acidente de carro que matou toda sua família: a partir desse momento ela se torna uma aberração, capaz de ver auras e ler pensamentos de outras pessoas. A menina, então, se isola, e sua vida agora se resume à escola e às poucas conversas com os amigos, Miles e Haven, os excluídos do colégio. Isso até ela conhecer Damen, o garoto novo (e perfeito) pelo qual todas as garotas estão suspirando, e que, por algum motivo que vai além da compreensão de Ever, parece ter uma ligação muito singular com ela, pelo modo como a olha e a trata.

Tentando ignorar seus dons, e fazendo o máximo para punir-se pelo acidente que causou à sua família, tudo que Ever não queria era se ver apaixonada por um garoto desconhecido, que faz sua cabeça finamente descansar de todos os pensamentos borbulhando ali e suas mãos suarem frio. Seu único desejo é continuar invisível, deixando de lado todas as ameaças e palavras ofensivas dirigidas a ela. Porém, quando Damen começa a se aproximar demais, Ever tem certeza de que não pode mais fugir da verdade: ele é diferente. E ela gosta disso.


A série de Alyson Noël é composta por seis livros, e confesso que o primeiro deles foi uma surpresa para mim. Quando comecei a leitura, não esperava muito do livro, já tinha lido algumas críticas sobre ele ser previsível, apenas mais do mesmo, como vários outros por aí. E admito que, até o décimo capítulo, ele não saiu desse juízo. Porém, a partir do momento que a vida de Ever ganhou um rumo novo, a trama começou a ficar mais empolgante, e eu li razoavelmente rápido o volume, que, convenhamos, nem é tão longo assim.

O livro é narrado em primeira pessoa, sob a perspectiva de Ever, e começa depois de ela já ter perdido a família. Ever é a típica adolescente perdida que se culpa pela morte dos pais e da irmã. Mas suas características normais acabam na insegurança e na invisibilidade: ela vê auras, lê pensamentos e recebe visitas constantes do fantasma da irmã morta.Eu particularmente achei a protagonista um pouco chata demais, ela tem muitos problemas, e eu entendo isso, mas a maior parte do livro é dedicada aos dramas da garota, talvez por culpa da autora, o que não me deixou simpatizar por completo com Ever. Para mim a personagem mais interessante do livro é mesmo Riley, a irmãzinha de Ever, uma garotinha de doze anos, divertida e irônica. Muitas das partes de humor do livro ficam por conta dela, e eu achei hilárias todas as sacadas que ela faz no decorrer da história.


Damen é o cara dos sonhos de toda garota: bonito, inteligente e completamente dedicado. O cara não mede esforços para agradar a amada, e a protege de todos os perigos que possamos imaginar, muitas vezes se sacrificando para isso. Acho que talvez essa perfeição tenha me deixado um pouco descrente, fazendo com que eu não conseguisse me afeiçoar inteiramente ao personagem, por saber que não existe tamanhas qualidades sem nem sequer um defeitinho. Os amigo de Ever também são personagens bastante importantes, visto que são eles que estão ao lado da menina na maior parte do tempo. Porém eu senti que talvez eles tenham sido pouco explorados, acho que podia ter havido mais ligação entre eles e a trama.

O que eu mais gostei na história, além do fato de tratar de misticismo, e seres sobrenaturais, é a visão de imortalidade que a autora coloca no enredo: a imortalidade é uma escolha, você não está fadado a isso. Pode "pular fora quando quiser", usando as sábias palavras de Ever, e eu nunca tinha lido nada que encarasse este tema desta forma. Achei isso hilário, e foi o que mais me encantou no livro.

Quanto à diagramação, ela é bem simples, mas bonita, apenas destacando os capítulos. Ao final do livro, podemos ler uma parte (mais especificamente o primeiro capítulo) do livro seguinte da série, eu gosto muito disso nos livros que tratam de sagas, porque já incita aquela curiosidade natural que temos com relação às histórias.


Felizmente, fui surpreendida de um jeito bom com o livro, esperava menos dele, e a autora conseguiu, a meu ver, criar uma trama coesa, cheia de ligações que tornaram a história mais interessante do que eu pensei que seria. Tenho ideia de terminar a série quando tiver oportunidade, e indico o livro para aqueles que gostam de leituras com narrativa informal, e histórias de ficção sobrenatural. Não esqueçam de me contar suas impressões nos comentários. Até a próxima postagem!

Beijos 

0 comentários:

Deixe seu comentário